segunda-feira, 3 de maio de 2010

SONHO - (poema inédito)


S O N H O


Francisco Miguel de Moura*


Não saber pôr a mão pelos pés,
no tablado de outra esfera,
nem do objeto, por mais medonho.

Sonhar, sonho!
As incertezas na desgeografia
de um clima mal climatizado
com uma anti-história, talvez...
De quem, quando? E alguém a fez?

Não há farda, nem senha, nem fila.
Para sair das garras, das sombras.
Precisa ter olho, ouvido, boca e nariz.

E quando aterrissar, espicaçado,
na mão, o sonho continuará sonhado.

__________
*Francisco Miguel de Moura, poeta brasileiro, membro da APL, UBE e IWA. E-mail: franciscomigueldemoura@superig.com.br

2 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Para quem sabe sonhar
o sonho
realmente
nunca
termina.

Ministério da saúde disse...

Caro blogueiro,

A vacina contra Influenza H1N1, vírus que já matou 1.632 brasileiros, está disponível nos postos de saúde pública de todo o Brasil para pessoas com maior risco de desenvolver a forma grave da doença. A vacina foi testada, é segura e mais de 300 milhões de pessoas já foram imunizadas com esta vacina no Hemisfério Norte. Sábado, 24, começa mais uma etapa da campanha, voltada agora para a vacinação de idosos com doenças crônicas. No entanto, a população das outras etapas - jovens de 20 a 29 anos, grávidas, crianças maiores de 6 meses a menores de 2 anos e doentes crônicos com menos de 60 anos - ainda podem procurar os postos para se vacinar.Para mais informações sobre como se tornar um parceiro, escreva para fernanda.scavacini@saude.gov.br
Atenciosamente,
Ministério da Saúde

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...