quinta-feira, 30 de maio de 2013

MEMÓRIA



 Carlos Drummond de Andrade

 
Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.
_____________________
 Carlos Drummond de Andrade, o maior poeta brasileiro moderno, influenciou toda uma geração e algumas das seguinte. Este é um poema que eu gostaria de ter feito.

6 comentários:

Chá das Cinco disse...

Uma das coisas mais difíceis na vida é amar quem nos magoa. Sim, é necessário para o nosso próprio bem,mas devo admitir que é quase impossível para grande maioria.

Saudades de ti no Chá das Cinco mestre Chico.

Cristal de uma mulher disse...

Meu amado cheguei com saudades aqui de ti..o mundo dá tantas voltas em nossas vidas e quando chegamos em algum lugar certamente estaremos feridos por alguém ou algum mal..assm é a vida querido poeta.

Um beijo de saudades

Luiz Alfredo disse...

O poeta canta o amor
de forma tão simples
em versos tão simples
que nos faz pensar
que amar é uma coisa simples

Luiz Alfredo - poeta

CHIICO MIGUEL disse...

Meu caro Luiz Alfredo,
Desculpe muito pouco ter andado por seu blog. Muitas coisas me impediram:
tempo, médico,doença, viagem.
É verdade que amar não uma coisa simples mas, depois da vida, o que mais nós que somos humanos, o que mais queremos é amar. Não concorda? Por isto é que o amor é o tema predominante na poesia desde a clássica até à moderna (nesta um amor meios inrustido, mas amor, Tenho dito e reafirmado que "todo poema é uma carta de amor". Porque há muitas formas de amar, até mesmo de desamar(O INVERSO DO AMOR, AINDA É AMOR).
Abraços,obriga pela visita e comentário.
francisco miguel de moura

Verinha Portella disse...

Querido Chico Miguel!

Hoje voltei aqui pois senti saudades,
e percebo que meu comentário postado logo depois do Luiz Alfredo(também meu seguidor querido)não está mais aqui, deve ter sido algum erro dessa máquina, ou então...bem não sei.
Mas volto a dizer como no comentário anterior, que quando somos feridos,magoados,traídos,nem mesmo assim deixamos de amar.O amor é um sentimentos pelo qual não temos controle algum,ele existe e pronto.
Um beijo com carinho.
veraportella

CHIICO MIGUEL disse...

Vera Portela,

disseste tudo, para o amor não há controle, especialmente o nosso, será sempre, sempre, sempre mais. Deve ter sido msmo a máquina e é uma pena. Perdão pela máquina. Por que ia acontecer com você e comigo? Para nos provar? Não possível.
Com saudades, meu abraço afetudo, com beijos com se esivéssemos ao vivinho da silva.
Chico Miguel, e me creia sempre amigo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...