domingo, 17 de maio de 2020

ESTA CIDADE



       Francisco Miguel de Moura*

Esta cidade, eu conheço por sua gente,
pelos bares, antros, avenidas, rios,  
pelas estradas que lhe vêm e cruzam,
por ver e olhar o passado destas praças...
Conversas que eram tantas, hoje, mudas!
Eis que esta cidade me ama e me conhece.

Esta cidade minha, que tão bem me acolhe
e acolheu... Tantos anos... E ainda agora,
pelo de mim  que colhe nos seus verdes olhos,
pelas igrejas, ruas, baixas, pontes, riachos,
pelo sol dos b r o=brós... Com gosto do caju
que nos come e nos bebe, tão gostosos.

Maluca é Teresina! Pra se ver e amar:
- Ela me ama mais... Nem tanto peço.
E eu vou... Que pobre amante! Eu vou
tentando confiscá-la inteira, até morrer...
Esta cidade me conhece e me ama.
Tomara caiba nua, dentro dos meus versos!

                      Teresina, PI, 16 /maio/2020
___________________
 *Francisco Miguel de Moura, poeta brasileiro, cidadão teresinense, por sua própria vontade e conta.


domingo, 3 de maio de 2020

EPIGRAMINHA


Francisco Miguel de Moura*





Que vento ventríloquo!
Tu vais e não vens,
Tu vais e não vences,
Mas não me convences...

Cadê meu estribilho?

Será que deixaste
Nos trilhos do trem?
_____________

*Francisco Miguel de Moura, poeta brasileiro, sim senhor!

terça-feira, 28 de abril de 2020

CARTAS DE AMOR SEM PESSOA


     Francisco Miguel de Moura*



Ridículo fazer poema a qualquer nada,
como nadar em seco, em fundo saco!

Cartas de amor, quantas eu fiz, eu fiz,
num tempo de paixões de amor, sem paz!
Tanto que enxuguei mais de mil lágrimas:
- Lixo do que se erguia de minha alma.

Quando abri meus olhos... Era o inferno
que me fechava os olhos para o claro.
E hoje me divirto,  ainda que pouco,
com o nada de mim, dos meus guardados.

Minhas dúvidas, se lembro, não são nada,
para o verde demais, sem flor nem fruto,
de um florido jardim sem sol, sem sal,
feito de versos e de versões esdruxulas.

Por meus enganos, não senti saudade,
saudades que revivem trovas, trapos
de palavras voando em signos incolores.

Hoje, cartas de amor, só faço à poesia,
à beleza dos sonhos meus, sua anarquia...

Depois de tudo, tudo, eu quis a eternidade,
quebrei meu rádio...ouvindo o meu silêncio,
no além Pessoa pra não ser amargo.
_____________________
Francisco Miguel de Moura, poeta brasileiros do Piauí, ainda desconhecido pelos professores universitários, exceto pelas amadas professoras Rosidelma Fraga e Cristiane Pinheiro Feitosa, a quem agradeço de coração e ofereço este poema e outros que ainda vierem.  

terça-feira, 14 de abril de 2020

A MENINA E O MENINO - Poema

Francisco Miguel de Moura

Talvez a mulher primeira,
Juntos vararam velames
E galhos de umbu de cheiro
E mais espinhos... Vexame!

Seu cheiro forte sentido,
Cheira mais, qual um aceno
Do entre-pernas grelado
Para o céu iluminado,
E o menino tão pequeno!

O coração:  buco! buco!
Batiam suas pestanas
Olhando aquele vestido
Cobrindo os seios, mostrando
O fruto, abaixo, estendido.

Naquilo, um olho o cegou,
E em seguida o outro olho,
E já não mais pode olhar.
Como é bom ver essas cousas
Que não se podem gozar!

Talvez por tamanho espanto
As pernas se enregelaram.

Cuidando que alguém chegasse.
Foram-se ambos, na carreira...
Que crime teriam feito?
Artes de menino branco
Com a molequinha treiteira

Mulher que lhe fez sonhar,
E foi, talvez,  a primeira.
_______________________________
*Francisco Miguel de Moura, poeta e prosador brasileiro, mora no Piauí, capital Teresina, um lugar esquecido do mundo da informação e das letras, nem por isto deixa de amor esta terra e sua gente.

domingo, 12 de abril de 2020

DURANTE, ANTE, ANTI...


Francisco Miguel de Moura*
.

Durante um minuto
Fiz um poema.
          Bom? É tarde!
         
Durante um século refaço o poema.
Não é tão mau! Covarde!

A poesia é fácil,
A poesia é difícil.
Depende do poeta que nela se esconde

Então faça-o, prove e beba.
Comprove-o durante, ante, anti...

____________________
*Francisco Miguel de Moura, poeta incansável, escreve todos os dias e publica nos seus blogs.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...