domingo, 20 de abril de 2014

TROVAS - THEREZA MARIA CAVALHEIRO


TROVAS DE MARIA THEREZA CAVALHEIRO*

Nos bons tempos de menina,
pula-se corda a valer.
Mais tarde – que triste sina! –
a corda nos vem bater.

O mar inquieto é um menino.
Tempestuoso, é um rapaz.
Calmo, reflete o destino
do velho que encontra a paz.

Vem o mar jogar-se aos pés
da penedia arrogante;
ela desdenha as marés
e namora o céu distante.

Na vida, nem todos temos
lenitivo para o estresse...
É como um barco sem remos
em rio que avança e cresce!

(Do livro TROVAS PARA REFLETIR, página 42)

NOTA: Junto ao livro que a Autora me enviou, vinha esta oração, de nominada de 
PRECE DO ESCRITOR

Permiti, Senhor, que a rosa do idealismo
não pereça, jamais, em minhas mãos;
iluminai-me, Senhor, para que minha palavra
seja, agora e sempre, a Vossa Lei;
perdoai-me, Senhor, como perdoastes
a Vosso Filho dileto,
pelos momentos de fraqueza e receio,
de mudas apreensões,
que Ele próprio um dia teve,
ao pedir a Vós no Monte das Oliveiras;
lembrai-me, Senhor, de que meu auditório
é limitado pelo tempo,
pois não são muitos aqueles
cuja obra transcende geações;
fazei, Senhor, com que eu tenha coragem
para enfrentar a derrota,
e humildade para aceitar a vitória,
pois uma e outra são da própria vida;
ajudai-me, Senhor, nos fracassos,
para que possa erguer-me e continuar a luta,
pois as quedas me são dadas por Vós,
para provar-me;
concedei-me, Senhor e Mestre,
a não trair meu Destino,
pois menos que uma gota d'água sou
perante Vossa imensidão,
mas forte ao mesmo tempo
por ser uma partícula de Vós!
Amém.
-------------------------
Maria Thereza Cavalheiro nasceu na Capital paulista, em em 25-1-1929. Escritora, jornalisga,advogada, tradutora e ecologista.Publicou "Antologia brasileira da árvore",1974, entre outras obras.

3 comentários:

Regina Ragazzi disse...

Que trovas lindas!! Adoro, adoro!!!
Parabéns a poeta e a você amigo poeta, sempre generoso, divulgando a poesia de outros autores. Abração

Gisa disse...

Meu doce amigo.
EU TE ADORO,
Obrigada sempre por teu carinho.
Nunca te esqueças que habitas minha alma.
Muitos beijos, cheiros, dengos e mimos.

CHIICO MIGUEL disse...

Gisa, minha amiga tão querida,
como vais, me repita o que você disse aqui, nesta postagem de 21 de abril de 2014, às 18:14
sobre Thereza Maria Cavalheiro, poetisa de São Paulo (Trovas e Oração).
Eu vou bem, mais velho um pouco, mas rio muito, e isto vale. Gosto da vida.
Abraços e beijos
Chico Miguel de Moura.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...