sábado, 21 de fevereiro de 2015

PRECE DE UM POETA

    francisco miguel de moura*






um dia sem sol
um dia sem sal
um dia sem suor
um dia sem alegria

           sal
           sol
           suor
           alergia

param os que não comem
           o tempo
           o tempero
das horas que se vão
das horas que voltam

um dia sem sol me aborrece
é como se perdido eu tivesse
toda a minha messe

só não posso esquecer esta prece:
sol, traz-me alegria, ninguém merece!

________________
*O poeta destes versos é um inovador do poema, mas,  de repente,
também improvisador, como neste poeminha feito às pressas.

2 comentários:

Verinha Portella disse...

Querido Chico Miguel, sempre que venho aqui, me emociono e saio mais rica. Obrigada por compartilhar suas inspirações tão lindas e abençoadas.
Um beijo
veraportella

CHIICO MIGUEL disse...

Verinha,

Se é vero o que me dizes, pergunto:
Com que te pagarei? Tudo o de que o poeta precisa é de amar e ser amado.
Além de ser lido e elogiado. Te amo pela grande liberdade de dizer, fazer, crer e amar a poesia.
Abraços com beijos,
Chico Miguel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...